Oikonomia

oikonomia

A verdade é que a palavra economia tem diversos significados na Língua Portuguesa esta teve origem no grego atigo em que eco (= casa) e nomia (= lei, regra, norma), sendo que Xenofonte e Aristóteles usavam (filósofos da Grécia Antiga) usavam o termo oikonomia para designar o “o conjuntos de preceitos que regem, ou devem reger, a actividade do ‘senhor da casa’ na obtenção dos recursos necessários à vida da família”.

Como podemos ver a definição de economia de antigamente para a dos dias de hoje (em que a é considerada uma ciência social e o seu objecto de estudo é a sociedade) sofreu algumas alterações. E, por isso, no séc. XVIII sentiu-se necessidade de fazer uma distinção entre a velha e a nova definação, desta forma, a Economia Política (novo) passou a ser um ramo da Filosofia Moral (velho), sendo que esta tratava da riqueza- produção, consumo, distribuição, entre outros. No entanto, hoje o termo Economia Política serve apenas para designar um domínio especializado da Economia.

É importante esclarecer que os dicionários não abordam o facto da palavra economia poder ser aplicada de duas formas diferentes:

  1. Quando queremos falar da economia enquanto ciência social (escreve-se Economia);
  2. Quando nos queremos dirigir ao que é que a economia estuda, isto é, ao objecto ou realidade que ela estuda (escreve-se economia).

A diferença entre Economia e economia começa logo, no que diz respeito, ao seu conceito e qual o seu objecto. Como sabemos a Economia é uma ciência plural e, por isso, as diferentes correntes teóricas e doutrinárias são divergentes e relativamente ao seu objecto surge o mesmo problema, pois o nosso objecto interessa a várias ciências sociais ainda que a outros níveis, ou seja, há também uma pluralidade na abordagem do objecto.

Anúncios