Portugal é o 18º país mais pacífico do Mundo

arma-pistola-gun-tiroteio

A paz mundial tem vindo a deteriorar-se nos últimos sete anos, com guerras, atentados e crimes a fazerem regredir a estabilização alcançada nas seis décadas que se seguiram à IIª Guerra Mundial. De acordo com um relatório sobre segurança mundial, Portugal mantém-se em 18º lugar (entre 162 países) depois de em 2013 ter baixado uma posição.

Os conflitos no Iraque, Síria, Afeganistão, Sudão, República Centro-Africana têm sido os grandes responsáveis pelo declínio da paz mundial, segundo o relatório do instituto australiano Economics and Peace (IEP).

Há um número cada vez maior de mortos em ataques de forças rebeldes em países do Médio Oriente, Ásia Meridional e África, enquanto as taxas de homicídio sobem nos centros urbanos dos países em vias de desenvolvimento.

O número de pessoas que fogem aos conflitos é também cada vez maior. Umrelatório da ONU, também divulgado hoje, revela que mais de 50 milhões de pessoas estavam deslocadas  à força em 2013, o valor mais elevado desde a IIª Guerra Mundial, refere  a agência da ONU para os Refugiados (ACNUR).

Na generalidade, as taxas de crimes e conflitos em regiões desenvolvidas, sobretudo a Europa, caíram.

O estudo do instituto australiano analisou 22 indicadores em 162 países, incluindo gastos nas forças armadas, taxas de homicídio e mortes resultantes de conflitos, desobediência civil e terrorismo.

Nos últimos sete anos, o IEP refere que o indicador de paz mundial subiu de 1.96 para 2.06, o que se traduz num mundo menos pacífico.

A Síria e o Afeganistão são os países onde é mais perigoso viver, enquanto a Islândia é o mais pacífico do Mundo. Segundo o relatório, os 10 países com uma grande probabilidade de deterioração da paz nos próximos dois anos são a Zâmbia, o Haiti, Argentina, Chade, Bósnia Herzegovina, Nepal, Burundi, Georgia, Libéria e Qatar.

Fonte: SIC Notícias

Anúncios